Home » Economia » EUA interrompem negociação e decidem aplicar medidas restritivas sobre aço e alumínio brasileiro, diz governo

EUA interrompem negociação e decidem aplicar medidas restritivas sobre aço e alumínio brasileiro, diz governo

O governo informou nesta quarta-feira (2) que os EUA interromperam as negociações e decidiram aplicar, imediatamente, medidas restritivas para a importação de aço e alumínio brasileiro que estavam temporariamente suspensas.

De acordo com o governo, a Casa Branca ofereceu ao Brasil a opção de sobretaxa ou quotas de exportação. O setor de alumínio deve optar pela primeira e, o de aço, pela segunda.

as tarifas entraram em vigor no dia 23 de março para todos os paìses exceto Canadá e México. No caso de Brasil, Austrália, Argentina, Coreia do Sul e União Europeia, houve acordo preliminar para insençao temporaria da sobretaxa até 30 de abril, quando chegou ao final o prazo das negociações.

Na segunda (30), a casa branca havia anunciado um acordo preliminar com o brasil sobre o tema, cujos detalhes seriam finalizados em até 30 dias, e a prorrogação da medida que isentou o país da sobretaxa.

Entretanto, em nota divulgada nesta quarta, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e o Ministério das Relações Exteriores informaram que os EUA decidiram interromper as negociações e aplicar medidas restritivas imediatamente.

“No dia 26 de abril, as autoridades norte-americanas informaram decisão de interromper o processo negociador e de aplicar, imediatamente em relação ao Brasil, as sobretaxas que estavam temporariamente suspensas ou, de forma alternativa e sem possibilidade de negociação adicional, quotas restritivas unilaterais”, diz a nota.

Mais tarde nesta quarta, o ministro da Indústria, Marcos Jorge, explicou que, para o governo brasileiro, a prorrogação da isenção, anunciada pelos EUA na segunda, não está valendo porque não foi oficializada até o momento

Sobretaxa e quota

De acordo com o MDIC, o governo norte-americano ofereceu ao Brasil a possibilidade de sobretaxa ou então de definição de quotas de exportação de aço e alumínio brasileiro, em que a sobretaxa não seria aplicada.

A nota informa que “diante da decisão anunciada pelos EUA, os representantes do setor de alumínio indicaram que a alternativa menos prejudicial a seus interesses seria suportar as sobretaxas de 10% inicialmente previstas. Já os representantes do setor do aço indicaram que a imposição de quotas seria menos restritiva em relação à tarifa de 25%.”

O Brasil é o segundo maior exportador de aço para os EUA. O peso dos EUA é maior entre os produtos semimanufaturados – em janeiro deste ano, por exemplo, eles compraram 53% do total exportado pelo Brasil.

Em 2017, foram exportados aos EUA US$ 2,63 bilhões em aço, o equivalente a 33% das vendas brasileiras do produto para o exterior, segundo dados oficiais do Ministério da Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Além disso, o Brasil exportou no ano passado US$ 120,7 milhões em alumínio para EUA, cerca de 15% do total vendido para o exterior.

 
 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto:
WpCoderX