Home » Geral » Protesto dos caminhoneiros gera falta de combustível e produtos da região

Protesto dos caminhoneiros gera falta de combustível e produtos da região

O protesto dos caminhoneiros contra o aumento do diesel provoca desabastecimento de combustível nos postos da região. A mobilização, em todo país, tem atos na região na Dutra na Carvalho Pinto desde segunda-feira (21).

Segundo o Sincopetro, postos da região enfrentam o desabastecimento de combustível. Há registros de falta de combustíveis em postos de São José dos Campos, Taubaté, Jacareí, Pindamonhangaba, Guaratinguetá, Paraibuna, Cunha, Lorena e Cachoeira Paulista. Há locais onde, por causa da demanda, a litro da gasolina foi reajustado e supera R$ 5.

Em São José dos Campos, um posto no bairro Chácaras Reunidas enfrenta a falta de gasolina e etanol. O estabelecimento ainda tem estoque de gasolina aditivada, ao custo de R$ 4,39 por litro, e diesel por R$ 3,79.

Na noite de terça (22), uma fila de ônibus do transporte coletivo se formou em um posto de combustível no Jardim Paulista, na região central. Segundo um funcionário da empresa, 25 ônibus seriam abastecidos no posto, porque a empresa está quase sem combustível na garagem. Ninguém da CS Brasil, responsável pelos ônibus, foi localizado para comentar o assunto.

Em Taubaté, a prefeitura informou que as vans e os ônibus da Tctau, empresa do transporte complementar, só têm combustível para circular nesta quarta. Se não abastecerem, o sistema será prejudicado nesta quinta-feira (24).

No atendimento municipal, o governo em Taubaté prioriza as viaturas de serviços essenciais, como saúde e educação.

Em um posto de Taubaté, os funcionários ganharam folga nesta terça-feira (22) depois que o combustível acabou. O cliente que pedia para abastecer com gasolina tinha que procurar em outro local.

Em outro posto da cidade também teve reflexo da paralisação nas estradas. A gasolina aditivada foi a primeira a acabar na segunda-feira (21). Já na tarde desta terça, acabaram a gasolina e o álcool. Na maior parte de Taubaté, os postos estão com estoques bem reduzidos, segundo o Sincopetro.

Por falta de combustível, a empresa Jacareí Transporte Urbano (JTU), operadora do transporte coletivo na cidade, reduziu a partir desta quarta-feira (22) o número de viagens feitas. Os ônibus seguem a tabela utilizada aos domingos, quando menos passageiro utilizam o sistema.

De acordo com a JTU, a empresa tem um posto de combustíveis próprio, mas como o fornecimento de óleo diesel está comprometido, foi decidida a redução de viagens para manter o estoque.

Alimentos

A manifestação dos caminhoneiros também afeta o abastecimento de produtos na região. No Ceagesp, o volume de mercadoria caiu desde o início da semana e produtos como abobrinha, tomate, abacate, mamão, melão e melância já estão em falta.

“Nosso mercado é segunda, quarta e sexta. Provavelmente sexta terá reflexo dessa falta, muitos produtos vão aumentar”, afirmou Douglas Fernando Garcia, fiscal de produto.

Segundo ele, o saco de 60q uilos de batata, que era vendido a R$ 70 na segunda-feira, está custando R$ 200 nesta quarta. O desabastecimento de produtos também afeta supermercados na cidade.

Outro lado

Em busca de uma solução para a alta no preço dos combustíveis, o ministro Eduardo Guardia (Fazenda) negocia desde terça-feira (22) com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), compensações para uma redução de tributos cobrados sobre diesel e gasolina.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto:
WpCoderX