Suspeito de estuprar mulher após assaltar motorista de aplicativo é preso em São José

Suspeito de estuprar mulher após assaltar motorista de aplicativo é preso em São José

homem suspeito de fingir ser motorista de um aplicativo de transporte e estuprar uma mulher foi preso na tarde desta terça-feira (7) em São José dos Campos (SP). Durante a abordagem da polícia, ele resistiu e acabou baleado na perna. Segundo a polícia, após a prisão, as vítimas fizeram o reconhecimento dele por foto. O crime foi na madrugada do último sábado (4).

De acordo com a Delegacia da Mulher (DDM), o suspeito foi identificado por meio de imagens colhidas por câmeras de segurança no trajeto feito pelo veículo. Elas permitiram a identificação do suspeito, encontrado em uma rua no Jardim Paulista vendendo drogas.

Uma policial deu voz de prisão ao homem, mas ele resistiu à abordagem, entrando em luta com ela. Durante a briga, ele conseguiu pegar a arma da policial e disparar – ela não foi atingida. Para conter o homem, um outro policial fez um disparo contra a perna dele.

O suspeito foi socorrido e encaminhado para o pronto-socorro da Vila Industrial. De acordo com a delegada responsável pelo caso, ele ficará preso em flagrante por tráfico de drogas e tentativa de homicídio contra a policial.

Além disso, ela informou que vai continuar a investigação sobre o crime contra a mulher e pedirá a prisão dele por esse crime também – isso porque o período de flagrante foi ultrapassado. O homem, quando tiver alta, vai prestar depoimento. O hospital não informou o estado de saúde dele.

“Ele já foi reconhecido pela mulher e pelo motorista do aplicativo pela foto. Agora vamos ouví-lo e obter mais detalhes sobre o crime”, contou a delegada Vânia Oliveira.

Por meio de nota, a 99 Pop informou que, por precaução, bloqueou da plataforma o cadastro do motorista assim que foi comunicada do desaparecimento dele. A empresa lamentou o caso e afirmou que colabora com a polícia. Além disso, disse que busca contato para oferecer apoio às vítimas.

Crime

A mulher de 24 anos foi sequestrada e estuprada no carro, onde também estava a filha dela, de três anos. Ela foi vítima do criminoso depois de pedir uma corrida pelo aplicativo 99 POP na noite da última sexta-feira (4).

De acordo com a Polícia Civil, o criminoso armado roubava o motorista e, durante o assalto, a vítima solicitou uma corrida. Ele aceitou o serviço fingindo ser o condutor e cometeu o abuso. O motorista foi colocado no porta-malas do veículo.

A ação durou cerca de oito horas e a mulher só foi liberada no fim da madrugada, após o estupro. O motorista foi deixado em uma casa, horas antes, e contou que ficou sendo vigiado por um casal.

Durante as horas que a vítima foi mantida refém, a mulher contou que foi obrigada a atender duas ligações para tranquilizar familiares. Após o abuso, o agressor ainda deu R$ 50 à vítima para que pedisse um carro para ir para a casa da família.

O carro roubado foi encontrado no domingo (5) às margens da represa do Jaguari.

G1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.